Diário Bíblica Portugués

23 de Março de 2023

Primeira leitura: Ex 32,7-14: 
Aplaque-se a tua ira e perdoa a iniquidade do teu povo.
Salmo: Sl 105, 19-20. 21-22. 23 (R. 4a): 
R. Lembrai-vos de nós, ó Senhor, segundo o amor para com vosso povo!
Evangelio: Jo 5,31-47: 
Há alguém que vos acusa: Moisés, no qual colocais a vossa esperança.

Tema: São Turíbio de Mongrovejo, bispo (Memória facultativa) 

Naquele tempo, disse Jesus aos judeus: Se eu der testemunho de mim mesmo, meu testemunho não vale. Mas há um outro que dá testemunho de mim, e eu sei que o testemunho que ele dá de mim é verdadeiro. Vós mandastes mensageiros a João, e ele deu testemunho da verdade. Eu, porém, não dependo do testemunho de um ser humano. Mas falo assim para a vossa salvação. João era uma lâmpada que estava acesa e a brilhar, e vós com prazer vos alegrastes por um tempo com a sua luz. Mas eu tenho um testemunho maior que o de João; as obras que o Pai me concedeu realizar. As obras que eu faço dão testemunho de mim, mostrando que o Pai me enviou. E também o Pai que me enviou dá testemunho a meu favor. Vós nunca ouvistes sua voz, nem vistes sua face, e sua palavra não encontrou morada em vós, pois não acreditais naquele que ele enviou. Vós examineis as Escrituras, pensando que nelas possuís a vida eterna. No entanto, as Escrituras dão testemunho de mim, mas não quereis vir a mim para ter a vida eterna! Eu não recebo a glória que vem dos homens. Mas eu sei: que não tendes em vós o amor de Deus. Eu vim em nome do meu Pai, e vós não me recebeis. Mas, se um outro viesse em seu próprio nome, a este vós o receberíeis. Como podereis acreditar, vós que recebeis glória uns dos outros e não buscais a glória que vem do único Deus? Não penseis que eu vos acusarei diante do Pai. Há alguém que vos acusa: Moisés, no qual colocais a vossa esperança. Se acreditásseis em Moisés, também acreditaríeis em mim, pois foi a respeito de mim que ele escreveu. Mas se não acreditais nos seus escritos, como acreditareis então nas minhas palavras?'

 

Comentário

A sociedade do tempo de Jesus havia desenvolvido todo um sistema de valores sociais sustentados pela honra. Os códigos de honra têm mais a ver com a maneira como alguém deseja ser tratado pelos outros do que com a honestidade consigo mesmo, em consciência, perante Deus. Jesus argumenta que ele vive voltado para Deus e não busca honras humanas. Muitas vezes, o ambiente social sufoca a liberdade de consciência pessoal em prol do controle social do "que dirão". Assim, acumulamos frustrações e ressentimentos que prejudicam as ideias que temos de nós mesmos. Uma autoestima saudável resulta de uma personalidade equilibrada e madura.

A confiança em si mesmo é construída com base na afirmação externa, mas também na convicção pessoal. É assim que crescemos para enfrentar com sucesso os desafios que surgirão em nosso caminho. Demo-nos o direito de afirmar nossas necessidades, de desfrutar do que conseguimos com o nosso trabalho, de nos vermos felizes, como Deus quer nos ver. Vivemos voltados para Deus, ouvindo sua voz e olhando para seu rosto, ou encarando os outros?

Santo do Dia
S. José Oriol
séc. XVII ? sacerdote ? \"José? significa
\"que Deus acrescente?

José Oriol nasceu em Barcelona, 1650. Ainda bebê, ficou órfão de pai e sua mãe casou-se com um sapateiro. Aos 13 anos, morreu-lhe o padrasto, a quem amava como pai e sua família caiu na mais extrema miséria, passando a morar de favor na casa de uma caridosa amiga. Em 1674, concluiu os estudos de Teologia, sendo ordenado sacerdote em 1675. Para sustentar a mãe, foi professor em casa de uma rica família em Barcelona. Fez voto de abstinência perpétua, passando a viver a pão e água. Quando a mãe faleceu, partiu de Barcelona e foi a pé a Roma visitar os túmulos dos Apóstolos Pedro e Paulo. Retornando a Barcelona, foi-lhe confiada a paróquia de Nossa Senhora do Pin. Ali viveu pobremente, distribuindo o que ganhava aos necessitados. Servia o povo com dedicação, dando exemplo de simplicidade de vida. Possuía o dom da cura e da profecia, prevendo o dia da própria morte. Ao morrer, pediu que lhe cantasse o Stabat Mater: Estava a mãe dolorosa / junto à cruz lacrimosa, / vendo o filho que pendia. / A sua alma agoniada / se partia, atravessada / no gládio da profecia. / Oh, quão triste e quão aflita / estava a virgem bendita, / a Mãe do Filho / Unigênito. / Quanta angústia não sentia, / Mãe piedosa quando via / as penas do Filho seu...