Diário Bíblica Portugués

22 de Maio de 2022

Primeira leitura: At 15,1-2.22-29: 
Decidimos, o Espírito Santo e nós, não vos impor nenhum fardo, além das coisas indispensáveis.
Salmo: Sl 66,2-3.5.6.8 (R. 4): 
R. Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor, que todas as nações vos glorifiquem!
Segunda leitura: Ap 21,10-14.22-23: 
Mostrou-me a cidade santa descendo do céu.
Evangelio: Jo 14,23-29: 
O Espírito Santo vos recordará tudo o que eu vos tenho dito.

Tema: 6º Domingo da Páscoa

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 'Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e o meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele a nossa morada. Quem não me ama, não guarda a minha palavra. E a palavra que escutais não é minha, mas do Pai que me enviou. Isso é o que vos disse enquanto estava convosco. Mas o Defensor, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, ele vos ensinará tudo e vos recordará tudo o que eu vos tenho dito. Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração. Ouvistes que eu vos disse: 'Vou, mas voltarei a vós'. Se me amásseis, ficaríeis alegres porque vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu. Disse-vos isto, agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós acrediteis.

 

Comentário 

O livro de Atos dos Apóstolos apresenta a controvérsia dos apóstolos com algumas pessoas do povo que diziam que os incircuncisos não poderiam entrar no Reino de Deus. Os apóstolos descartavam a abordagem judaica sobre circuncisão. Isso se realizava aos oito dias após o nascimento do filho varão, que só assim estava seguro de todas as bênçãos prometidas por ser um membro em potencial do povo escolhido e por participar da Aliança com Deus. Todo homem incircunciso de acordo com esta tradição deve ser expulso do povo, da terra judaica, por não ter sido fiel à promessa de Deus (cf. Gn 17, 9-12). O ato ritual da circuncisão era - e ainda é - carregado de significado cultural e religioso para o povo judeu. Estava ligado ao peso histórico-cultural da exclusão das mulheres que não participavam de nenhum rito para se iniciar na vida do povo: elas não eram consideradas como cidadãs.

Este episódio é muito importante dentro da elaboração literária que Lucas faz do nascimento da Igreja primitiva. Ela foi capaz de intuir de forma brilhante que aquele rito da circuncisão inevitavelmente discriminava judeus e pagãos, assim como homens e mulheres. Os principais líderes da Igreja central (por assim dizer) ratificaram a intuição que os missionários de vanguarda puseram em movimento ao evangelizar na fronteira com o mundo pagão. Nesse contexto cultural diferente, o sinal da circuncisão não era apenas não significativo, mas implicava uma marginalização das mulheres e uma imposição incompreensível para aqueles que se converteram do paganismo. Foi uma lição de sentido histórico, de compreensão da relatividade cultural e de aceitação dos sinais dos tempos.

Não devemos refletir hoje sobre este assunto de maneira arcaica ("como eles o fizeram"), mas nos perguntando que outros signos, elementos, dimensões... do cristianismo hoje necessitam de uma reformulação ou reconversão, nesta nova fronteira cultural que hoje nós cruzamos, provavelmente muito mais profunda do que aquela que foi vivida naquele momento que os Atos dos Apóstolos nos relatam. Muitas coisas que até agora significavam, foram esvaziadas de valor evocativo. Em muitos casos, não somente se esvaziaram, mas foram carregados na direção oposta. Acabamos fazendo gestos que permanecem em ritos simples, sem um significado vivo, ou repetindo fórmulas que dizem coisas que não mais acreditamos - ou em que não podemos mais acreditar -. Permitam que evoquemos a publicação que o movimento conservador judaico dos EUA fez em fevereiro passado (http://international.elpais.com/internacional/2016/03/02/actualidad/1456932458_958209.html) de uma nova edição do manual de orações, Siddur em hebraico, edição que colocou todas as sentenças em uma língua que não distingue entre homens e mulheres, entre pessoas e/ou casais hetero e homossexuais. Deve-se lembrar que a língua hebraica - e outras - tem diferentes formas verbais para homem e mulher. "Eu rezo", por exemplo, não utiliza a mesma palavra quando um homem diz isso ou quando uma mulher diz isso. Isso significa que quando oramos juntos, normalmente a mulher tem que estar sujeita a orar com expressões masculinas. Este novo Sidur é um esforço para acomodar símbolos religiosos tão importantes quanto os de um oracional, para a sensibilidade atual. O que nos séculos e milênios anteriores parecia intocável, hoje não parece ser assim para muitas pessoas e comunidades; as mais intuitivas e clarividentes estão reivindicando a necessidade de dar passos adiante, e devemos apoiá-los.

Outras diferenças de gênero discriminatórias persistem em outras línguas, mas não tanto por causa das diferenças verbais e outras formas, mas por causa de termos epistemológicos e culturais obsoletos: são conjuntos completos de símbolos que não são mais válidos culturalmente, fórmulas de fé que dizem coisas que hoje não acreditamos, crenças que todos conhecemos são mitos, mas que são repetidas ritualmente com toda a seriedade como se fossem descrições históricas, esperando que as crianças do conto de Andersen apareçam em algum lugar que nos façam cair na conta de que "o rei está nu". É por isso que a lucidez da Igreja primitiva em relação à prática da circuncisão é de profunda relevância.

O Apocalipse também nos apresenta uma crítica da tradição judaica excludente. João viu em suas revelações a nova Jerusalém que desceu do céu e que estava adornada para seu esposo, Cristo ressuscitado. Esta nova Jerusalém é a Igreja, triunfante e imaculada, que foi fiel ao Cordeiro e não foi arrebatada pelas estruturas que muitas vezes geram a morte. Aqui reside a crítica do cristianismo ao judaísmo que se deixou açambarcar pelo Templo, no qual os homens, e entre eles especialmente os protegidos pela Lei, eram os únicos que podiam se relacionar com Deus; um Templo que era sinal de exclusão para as pessoas simples do povo e os não-judeus.

A Nova Jerusalém que João descreve em seu livro não precisa de Templo, porque o próprio Deus estará lá, manifestando sua glória e seu poder no meio daqueles que lavaram suas vestes no sangue do Cordeiro. Não haverá mais exclusão - nem puros, nem impuros - porque Deus será tudo em todos, sem distinção alguma.

No Evangelho de João, Jesus, no contexto da Última Ceia e do grande discurso de despedida, insiste no vínculo fundamental que sempre deve prevalecer entre os discípulos e ele: o amor. Judas Tadeu fez uma pergunta a Jesus: "Por que vais mostrar-te a nós e não às pessoas do mundo"? Obviamente, Jesus, sua mensagem, seu projeto do reino, são para o mundo; mas não nos esqueçamos de que para João a categoria "mundo" é tudo o que se opõe ao plano ou vontade de Deus e, portanto, rejeita abertamente a Jesus; então, o significado que João dá à manifestação de Jesus é uma experiência exclusiva de um pequeno número de pessoas que devem adquirir uma formação para que assimilem seu Mestre e sua proposta, mas para que seja uma luz para o "mundo": e o primeiro meio que garante a continuidade da pessoa e da obra de Jesus encarnado em uma comunidade a serviço do mundo, é o amor. Amor de Jesus e seu projeto, porque aqui Jesus e o reino são necessariamente mencionados como uma realidade inseparável.

Agora, Jesus sabe que ele não poderá ficar com seus discípulos por muito tempo; mas ele também sabe que existe outro jeito, não necessariamente físico, de estar com eles. É por isso que os prepara para aprender a experimentá-lo não mais como realidade material, mas em outra dimensão em que podem contar com a força, a luz, o consolo e a orientação necessária para se manter firme e enfrentar a caminhada diária na fidelidade. Ele promete então, o Espírito Santo, a alma e o motor da vida e de seu próprio projeto, para acompanhar o discípulo e a comunidade.

Finalmente, Jesus entrega a seus discípulos o dom da paz: "Minha paz vos deixo, minha paz vos dou" (v. 27); testamento espiritual que o discípulo deverá buscar e cultivar como projeto que permita tornar presente no mundo a vontade do Pai manifestada em Jesus. É que na Sagrada Escritura e no projeto de vida cristã a paz não se reduz a uma mera ausência de armas e violência; A paz envolve todas as dimensões da vida humana e se torna um compromisso permanente para os seguidores de Jesus.

Oração
Ó Deus, Pai e Mãe de todos os seres humanos de todos os tempos, que a todos amais igualmente e a todos vos revelais com amor pleno. Ajudai-nos a descobrir que "só o amor é digno de fé", e distinguir tudo o que em cada religião é cultural e acidental, para que firmes na adoração de vosso mistério inefável, nos abramos à universalidade do vosso amor e da fraternidade humana, sobre qualquer fronteira de raça, cultura ou religião. Vós que viveis e reinais e caminhais com todo o grande povo de Deus, pelos séculos dos séculos. Amém.

Santo do Dia
S. Rita de Cássia
1381-1457 ? religiosa e mística ? É invocada nas causas impossíveis.
\"Rita? é o diminutivo de \"Margherite? ou
\"Margarida?, que significa \"pérola?


De Spoleto, Itália, Rita viveu 20 anos casada com um homem violento, que acabou assassinado. Logo depois morreram também seus dois filhos. Sozinha, entregou-se à oração, à penitência e à caridade. Após muita luta, foi admitida no convento das Agostinianas de Cássia, na Úmbria. Devota de Cristo crucificado, pedia a ele que a deixasse sofrer como ele havia sofrido. Um dia, estando em oração, um raio de luz vindo da cruz a feriu, abrindo-lhe um estigma na testa. É invocada com a seguinte oração:
Ó S. Rita, advogada nas causas urgentes, solução para os problemas insolúveis, socorro nos casos desesperados! Eis aos vossos pés uma alma desamparada e amargurada que precisa do vosso auxílio e de vossa proteção. Não permitais que eu tenha de me afastar de vós sem ser atendida. Ó S. Rita, intercedei junto a Deus para que ele me conceda a graça de que tanto necessito (fazer o pedido). Ó grande santa, por vosso intermédio, espero tranqüilamente receber a graça que peço.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Related Articles

10 de Abril de 2022

9 de Abril de 2022

8 de Abril de 2022