Diário Bíblica Portugués

20 de Maio de 2022

Primeira leitura: At 15,22-31:
Decidimos, o Espírito Santo e nós, não vos impor nenhum fardo, além das coisas indispensáveis.
Salmo: Sl 56, 8-9. 10-12 (R. 10a): 
R. Vou louvar-vos, Senhor, entre os povos.
Evangelio: Jo 15,12-17: 
Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros.

Tema: São Bernardino de Sena, Presbítero (Memória facultativa)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu senhor. Eu chamo-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai. Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e para que produzais fruto e o vosso fruto permaneça. O que, então, pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo concederá. Isto é o que vos ordeno: amai-vos uns aos outros.

 

Comentário 

A vida nos lembra que todos são convidados a cultivar a amizade como um dos mais belos presentes que podem receber na vida. E nesta ocasião é Jesus que nos chama a ser seus amigos, não apenas seus servos. A partir dessa afirmação o texto nos remete ao tema do amor. Recordemos como o amor tem diferentes expressões: filial, conjugal, fraterna, sororal, amizade; cada manifestação em que o amor se concretiza gera nobres sentimentos e emoções que nos dão graus de realização e plenitude humana. Somos convidados a possibilitar relações comunitárias e familiares não de servidão, mas de afeto cordial e sincero. O evangelista se preocupa com relacionamentos que não nascem do amor e são construídos sobre poder e desigualdade. Jesus é quem nos chama a fomentar relações que, superando as diferenças, nos permitam crescer na reciprocidade. Esta grata resposta é o que somos convidados a dar hoje à tão maltratada "Mãe Terra" que nos ama incondicionalmente. Ame a si mesmo e ame!

Santo do Dia
S. Ivo de Chartres
séc. XI ? bispo e confessor ? \"Ivo? quer dizer \"teixo?,
uma planta ornamental muito comum na Europa

O bispo e confessor S. Ivo foi uma figura importante na Igreja do século XI. Nascido em Beauvais, França, ingressou na abadia beneditina de Bec, dali foi para o mosteiro de S. Quentino, onde foi prior em 1078. Durante os 14 anos em que dirigiu os monges de S. Quentino, sua obra foi reconhecida dentro e fora do mosteiro, servindo de referência a outras casas religiosas que adotaram suas observâncias. Com o afastamento do bispo de Chartres, acusado de dilapidar os bens da Igreja, S. Ivo foi aclamado bispo daquela cidade. Incentivou o estudo do Direito Canônico, compilando em Coleções todo o conhecimento da época. Por recusar-se a celebrar o casamento de Filipe I, rei da França, com sua amante, mulher do conde de Anjou, foi perseguido e encarcerado. Morreu no dia 23 de dezembro de 1116.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Related Articles

10 de Abril de 2022

9 de Abril de 2022

8 de Abril de 2022