Diário Bíblica Portugués

16 de Maio de 2023

Primeira leitura: At 16,22-34: 
Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua família.
Salmo: Sl 137(138),1-2a.2bc-3.7c-8 (R.4a): 
R. Salva-me a vossa mão.
Evangelio: Jo 16,5-11: 
Se eu não for, o Paráclito não virá a vós.

Tema: 6º Domingo da Páscoa

Agora vou para aquele que me enviou, e ninguém de vós me pergunta: Para onde vais? Mas porque vos falei assim, a tristeza encheu o vosso coração. Entretanto, digo-vos a verdade: convém a vós que eu vá! Porque, se eu não for, o Paráclito não virá a vós; mas se eu for, vo-lo enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo a respeito do pecado, da justiça e do juízo. Convencerá o mundo a respeito do pecado, que consiste em não crer em mim. Ele o convencerá a respeito da justiça, porque eu me vou para junto do meu Pai e vós já não me vereis; ele o convencerá a respeito do juízo, que consiste em que o príncipe deste mundo já está julgado e condenado.

 

Comentário

 

Os profetas estão ajudando a comunidade a compreender o que Jesus lhes havia dito, a eles que estão vivendo o final do primeiro século. Ajudam a descobrir que na comunidade perseguida e ameaçada o Espírito Santo prometido está agindo. A memória do Senhor os sustenta. O Espírito demonstra que, com a ressurreição, Deus confirmou que Jesus tinha razão. Portanto, aqueles que o condenaram (a instituição judaica e o império romano), cometeram um verdadeiro pecado de injustiça. Eles acreditavam ter triunfado, mas Deus vem em socorro da vítima e condena os malfeitores. A ressurreição de Jesus é a sentença de Deus. Deus mesmo reivindica as vidas ceifadas de tantos mártires, homens e mulheres, que ao longo da história deram suas vidas pelo Reino. Na ressurreição de Jesus estão sendo reivindicados mártires como Dom Romero e Angelelli, centenas de animadores de comunidade e servidores da Palavra, assassinados na América Latina.

Santo do Dia
S. André Bobola
1591-1657 ? jesuíta ? \"André? quer dizer \"varonil?, \"robusto?.

André Bobola foi um sacerdote jesuíta nascido em Pultondsk, Polônia, em 1591. Por volta de 1625, percorreu a Lituânia inteira, pregando a unidade entre os cristãos, reconduzindo muitos à fé cristã. Enfrentou, com coragem, determinação e paciência, a perseguição dos opositores não católicos, representados na sua maioria pelos cossacos. Os conflitos, entretanto, intensificaram-se, obrigando os jesuítas a abandonar tudo e buscar refúgio em Pinsk. Aos 16 de maio de 1657, encontrava-se em Janow, quando foi preso pelos cossacos que o acossaram feito um animal até Pinsk, fazendo-o correr e arrastar-se atrás de seus cavalos. Encerraram-no em um matadouro para lentos suplícios: o corpo foi sapecado, parte da pele retirada, foi escalpelado e mutilado, teve os olhos vazados e a língua arrancada. Foi canonizado por Pio XI, em 1938, que o declarou padroeiro da Polônia.