Diário Bíblica Portugués

15 de Setembro de 2022

Primeira leitura: Hb 5,7-9: 
Aprendeu o que significa a obediência a Deus e tornou-se causa de salvação eterna.
Salmo: Sl 30(31),2-3a.3bc-4.5-6.15-16.20 (R. 17b): 
Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!
Evangelio: Jo 19,25-27: 
Mãe entre todas bendita, do Filho único aflita, a imensa dor assistia (Stabat Mater).

Tema: Nossa Senhora das Dores (Memória)

Naquele tempo: Perto da cruz de Jesus, estavam de pé a sua mãe, a irmã da sua mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena. Jesus, ao ver sua mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava, disse à mãe: "Mulher, este é o teu filho". Depois disse ao discípulo: "Esta é a tua mãe". Daquela hora em diante, o discípulo a acolheu consigo.

 

Comentário 

A devoção popular nos convida a meditar nas sete dores de Maria significando os momentos mais difíceis que a mãe de Jesus viveu e nos contam os Evangelhos. A dolorosa participação de Maria no projeto salvífico faz dela uma testemunha exemplar de solidariedade e coragem ao permanecer ao pé da cruz; uma parte de Maria, mãe, morre junto com seu filho, e toda ela renasce experimentando o poder da Ressurreição na comunidade crente. Agora ela, discípula da Páscoa, continua a encorajar e fortalecer a fé e o compromisso evangelizador da Igreja nascente. Com Maria renascem também todas as causas que, na América Latina, procuram ser silenciadas: das mulheres contra o machismo; dos bens naturais comuns contra o extrativismo; dos povos indígenas e afrodescendentes contra a xenofobia; dos empobrecidos diante da injustiça; dos jovens contra o adultocentrismo; e muitas outras causas a favor da vida. É por isso que hoje lhe dizemos, Maria: Caminhe com seu povo em suas lutas!

Santo do Dia
Nossa Senhora das Dores ou da Angústia

Esta devoção remonta ao século XIII e alude ao sofrimento de Maria, simbolizado nos sete punhais cravados em seu peito: 1º: Profecia de Simeão (cf. Lc 2,34ss); 2º: Fuga para o Egito (cf. Mt 2,13?); 3º: Perda do Menino Jesus no templo (cf. Lc 2,41ss); 4º: Caminho da cruz (cf. Lc 23, 26ss); 5º: Crucificação de Jesus (cf. Lc 23,33ss); 6º: Descida do corpo da cruz (cf. Jo 19,17ss); 7º: Sepultamento (cf. Lc 23,50ss). É invocada com a seguinte oração:
Minha Mãe dolorosíssima, não vos quero deixar sozinha a chorar, mas quero vos acompanhar também com as minhas lágrimas. Esta graça vos peço hoje: alcançai-me uma compreensão sempre maior da paixão de Jesus e vossa, para que em todos os dias de minha vida eu possa ser solidário com as pessoas que sofrem, vendo nelas vossas dores e as do meu Redentor. Elas me alcançarão o perdão, a perseverança, o céu, onde espero cantar a misericórdia infinita do Pai por toda a eternidade. Amém.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Related Articles

10 de Abril de 2022

9 de Abril de 2022

8 de Abril de 2022