Consulta diaria

Primeira leitura: Ef 4,32-5,8: 
Andai no caminho da caridade, como Cristo.
Salmo: Sl 1,1-2. 3. 4.6 (R. Cf. Ef 5,1): 
Sejamos, pois, imitadores do Senhor, como convém aos amados filhos seus.
Evangelio: Lc 13,10-17: 
Esta filha de Abraão, não deveria ser libertada dessa prisão, em dia de sábado?

Tema: 30º Domingo do Tempo Comum

Naquele tempo: Jesus estava ensinando numa sinagoga, em dia de sábado. Havia aí uma mulher que, fazia dezoito anos, estava com um espírito que a tornava doente. Era encurvada e incapaz de se endireitar. Vendo-a, Jesus chamou-a e lhe disse: 'Mulher, estás livre da tua doença.' Jesus colocou as mãos sobre ela, e imediatamente a mulher se endireitou, e começou a louvar a Deus. O chefe da sinagoga ficou furioso, porque Jesus tinha feito uma cura em dia de sábado. E, tomando a palavra, começou a dizer à multidão: 'Existem seis dias para trabalhar. Vinde, então, nesses dias para serdes curados, mas não em dia de sábado.' O Senhor lhe respondeu: 'Hipócritas! Cada um de vós não solta do curral o boi ou o jumento, para dar-lhe de beber, mesmo que seja dia de sábado? Esta filha de Abraão, que Satanás amarrou durante dezoito anos, não deveria ser libertada dessa prisão, em dia de sábado?' Esta resposta envergonhou todos os inimigos de Jesus. E a multidão inteira se alegrava com as maravilhas que ele fazia.

 

Comentário

Uma das ciências que mais avançou nos últimos anos, sem dúvida, é a medicina. Hoje em dia, é muito fácil medir os níveis de glicose com um pequeno aparelho. Existem pessoas que devido ao seu adoecimento precisam todos os dias de diálise, e o fazem em sua própria casa com o auxílio dos equipamentos necessários. Apesar de tanto progresso, as doenças continuam evoluindo. No Evangelho, Lucas descreve um cenário: um sábado, a sinagoga e o responsável por ela, uma mulher doente há 18 anos e Jesus, que realiza a cura milagrosa da mulher, no dia santo (sábado), no espaço sagrado (sinagoga) e diante do chefe da sinagoga. Jesus sem dúvida estava ciente de tudo isso, mas tomou a iniciativa de curar e arriscou apresentar a novidade do Reino: libertar os enfermos de Satanás, derrubar o ritualismo e amar a vida. Jesus afirma que a vida das pessoas é mais importante do que as leis religiosas. Você quer visitar uma pessoa doente em sua comunidade?

Santo do Dia
B. Luís Orione
1872-1940 ? fundador da Pequena Obra da Providência

Natural de Pontecurone, Itália, era filho de operário e de mãe doméstica e analfabeta. Foi fortemente influenciado por Don Bosco e pela obra de caridade de Cotolengo, tomando para si o lema: \"Evangelizar os pobres, os pequenos e os aflitos de todo mal e sofrimento?. Sua atividade missionária, já intensa antes de sua ordenação sacerdotal em 1895, intensificou-se ainda mais: ajudava os jovens, visitava os pobres e enfermos, difundia a imprensa católica... Em 1898 fundou os Eremitas da Divina Providência e, em 1927, as Irmãs Sacramentinas, ambos voltados à contemplação. Durante a Primeira Guerra Mundial, além das Irmãs Missionárias da Caridade, fundou também o primeiro \"Pequeno Cotolengo?, para assistência e recuperação de deficientes físicos e psíquicos, iniciativa que logo se espalharia pelo mundo inteiro, inclusive no Brasil. Atento aos sinais dos tempos, às necessidades emergentes da sociedade e à missão da Igreja num mundo em transformação, percorreu numerosos países organizando colônias agrícolas, casas de caridade, escolas, orfanatos, centros de acolhimento de idosos, institutos de formação profissional. Chamava a si mesmo de \"Peregrino da Divina Providência? e sentia-se \"como autêntico asno de Deus?. Foi beatificado por João Paulo II em1980.