Consulta diaria

Primeira leitura: 1Jo 3,11-21:
Passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos .
Salmo: Sl 99 (100), 2. 3. 4. 5 (R.2a):
Aclamai o Senhor, ó terra inteira!
Evangelio: Jo 1,43-51:
Tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel.

 

 

Naquele tempo: Jesus decidiu partir para a Galileia. Encontrou Filipe e disse: 'Segue-me'. Filipe era de Betsaida, cidade de André e de Pedro. Filipe encontrou-se com Natanael e lhe disse: 'Encontramos aquele de quem Moisés escreveu na Lei, e também os profetas: Jesus de Nazaré, o filho de José'. Natanael disse: 'De Nazaré pode sair coisa boa?' Filipe respondeu: 'Vem ver!' Jesus viu Natanael que vinha para ele e comentou: 'Aí vem um israelita de verdade, um homem sem falsidade'. Natanael perguntou: 'De onde me conheces?' Jesus respondeu: 'Antes que Filipe te chamasse, enquanto estavas debaixo da figueira, eu te vi'. Natanael respondeu: 'Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel'. Jesus disse: 'Tu crês porque te disse: Eu te vi debaixo da figueira? Coisas maiores que esta verás!' E Jesus continuou: 'Em verdade, em verdade, eu vos digo: Vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem.'

Comentário

A fé cristã não se distingue pelo brilho de suas explicações teológicas, nem pela integridade das autoridades que a propõem, nem mesmo pelo número de adeptos. O distintivo cristão é o modo de viver de quem se diz discípulo do Ressuscitado. Ser discípulo comporta uma marca contracultural em sua identidade que não lhe permite ajustar-se aos modos que a cultura do entorno propaga. Se o cristão não experimenta “o ódio do mundo”, inclusive numa sociedade cristianizada, talvez seja porque essa marca está diluída, e com ela sua identidade batismal mais profunda. Não se trata de viver vitimizados nem segregados frente ao mundo, mas de manter atual a fidelidade à causa de Jesus de Nazaré que se tornou vítima dos poderes do mundo. O discípulo não reage com ódio, nem permanece no lado obscuro da existência; pelo contrário, como São João anota, dá o passo para a vida. Amar o irmão é o sinal pascal por excelência, porque constrói pontes e não muros. O que fazemos para amar de verdade o irmão? 

Santo do Dia
S. Simeão Estilita
+ 459 ? asceta ?  \"Simeão? quer dizer \"aquele que foi ouvido\"

Simeão Estilita viveu na Síria. É chamado \"Estilita? por ter vivido longos anos em cima de colunas (stilus = \"coluna?). Desejava com isso se afastar da multidão, que o procurava para se livrar de seus males e ser socorri -da nas necessidades. Ainda pastor, ouviu numa igreja a passagem evangélica das  Bem-aventuranças; deixou tudo e fez-se monge. Sua vida foi marcada por atitudes radicais a nós incompreensíveis. Contam seus biógrafos que até mesmo os monges mais afeitos à penitência desconcertavam-se diante das \"loucuras? de fé de Simeão. Não bastassem os frequentes jejuns de 40 dias, em penumbras de cavernas, passou a viver em topos de colunas que ele mandava erguer cada vez mais altas. Ali passou cerca de 37 anos, rezando em pé, jejuando e fazendo penitência. Do alto abençoava, curava e a todos advertia, ricos e pobres, indistintamente. Aos que se dirigiam a ele pedindo conselhos e orações, dizia:  \"Não cedais às ameaças dos governadores e reis; não ambicioneis o favor dos ricos?