Consulta diaria

Primeira leitura: Hab 1,12-2,4: 
O justo viverá por sua fé.
Salmo: Sl 9,8-9. 10-11. 12-13 (11b): 
Vós nunca abandonais quem vos procura, ó Senhor.
Evangelio: Mt 17,14-20: 
Se tiverdes fé nada vos será impossível.

 

Naquele tempo, chegando Jesus e seus discípulos junto da multidão, um homem aproximou-se de Jesus, ajoelhou-se e disse: 'Senhor, tem piedade do meu filho. Ele é epilético, e sofre ataques tão fortes que muitas vezes cai no fogo ou na água. Levei-o aos teus discípulos, mas eles não conseguiram curá-lo!' Jesus respondeu: 'Ó gente sem fé e perversa! Até quando deverei ficar convosco? Até quando vos suportarei? Trazei aqui o menino.' Então Jesus o ameaçou e o demônio saiu dele. Na mesma hora o menino ficou curado. Então, os discípulos aproximaram-se de Jesus e lhe perguntaram em particular: 'Por que nós não conseguimos expulsar o demônio?' Jesus respondeu: 'Porque a vossa fé é demasiado pequena. Em verdade vos digo, se vós tiverdes fé do tamanho de uma semente de mostarda, direis a esta montanha: 'Vai daqui para lá e ela irá. E nada vos será impossível.'

Comentário

Quantas vezes nos sentimos incapazes de transformar situações tão desalentadoras da vida que, com frequência, vacilamos frente às injustiças ou as enfermidades dos mais fracos. Pois bem, o evangelho de hoje apresenta a situação dos discípulos de Jesus que não puderam ganhar todas as batalhas contra o mal. Eles não recuperaram a saúde de um menino e Jesus se queixa de sua falta de fé, que nem sequer é do tamanho de um grão de mostarda. Com efeito, a fé é o tema que atravessa todo o relato. O homem que vai em busca de Jesus o faz com atitude de fé, pois o chama de Senhor. Assim, a censura de Jesus a seus discípulos é, de alguma forma, uma censura a nós também, seguidores do Mestre, que não fomos capazes de solidificar nossa fé em Jesus e seu projeto. Qual a medida de nossa fé no projeto de Jesus? Quais são esses demônios de nossa socioedade que devemos continuar combatendo? Estas são sempre perguntas que devem ressoar neste dia.

Santo do Dia

S. Clara de Assis

c. 1194-1253 ? fundadora ? \"Clara? sugere \"lume?, \"claridade?

Natural de Assis e conterrânea de Francisco de Assis, S. Clara foi a fundadora das irmãs Franciscanas, conhecidas como Clarissas. Atingiu alto grau de perfeição evangélica, sendo canonizada dois anos após a sua morte. É invocada com a seguinte oração: Pela intercessão de S. Clara, o Senhor todo-poderoso me abençoe e proteja; volte para mim os seus olhos misericordiosos, me dê a paz e tranqüilidade; derrame sobre mim as suas copiosas graças; e depois desta vida, me aceite no céu, em companhia de S. Clara e de todos os santos. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.