Consulta diaria

Primeira leitura: 2Rs 24,8-17: 
O rei da Babilônia levou prisioneiros para Babilônia Joaquim e todos os homens capazes de empunhar armas.
Salmo: Sl 78,1-2. 3-5. 8. 9 (R. 9b): 
Por vosso nome e vossa glória, libertai-nos, ó Senhor!
Evangelio: Mt 7,21-29: 
A casa construída sobre a rocha e a casa construída sobre a areia.

 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos Céus, mas o que põe em prática a vontade de meu Pai que está nos céus. Naquele dia, muitos vão me dizer: Senhor, Senhor, não foi em teu nome que profetizamos? Não foi em teu nome que expulsamos demônios? E não foi em teu nome que fizemos muitos milagres? Então eu lhes direi publicamente: Jamais vos conheci. Afastai-vos de mim, vós que praticais o mal. Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as põe em prática, é como um homem prudente, que construiu sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos deram contra a casa, mas a casa não caiu, porque estava construída sobre a rocha. Por outro lado, quem ouve estas minhas palavras e não as põe em prática, é como um homem sem juízo, que construiu sua casa sobre a areia. Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos sopraram e deram contra a casa, e a casa caiu, e sua ruína foi completa! Quando Jesus acabou de dizer estas palavras, as multidões ficaram admiradas com seu ensinamento. De fato, ele as ensinava como quem tem autoridade e não como os mestres da lei.

Comentário

Chegamos hoje ao final do Sermão da Montanha e Jesus completa seus ensinamentos com um critério chave de discernimento para a vida pessoal e comunitária: não são os grandes discursos, nem as buscas de "milagres" e o prestígio adquirido, os traços de uma autêntica religiosidade, mas o agir conforme a vontade de Deus e sua justiça. Para a vida cristã este agir supõe alguns traços evangélicos. Primeiro, capacidade de afinar o coração à necessidade e desejo de misericórdia dos pobres e sofredores. Segundo, atitude de luta e paixão para criar condições de vida mais justas e pacíficas. Terceiro, exercício de uma vontade livre capaz de agir movida pela responsabilidade e a solidariedade. Quarto, cultivo de uma fé lúcida e uma espiritualidade encarnada que responda às questões vitais da vida cotidiana. Quinto, manter uma visão profética atenta aos sinais e desafios dos tempos. Sexto, doar sangue martirial que não é outra coisa senão viver tão humanamente como ele viveu assumindo com alegria as consequências. Toda a sua pessoa transmite estes traços evangélicos?

Santo do Dia

S. Leão II

682-683 ? papa ? \"Leão? relaciona-se à bravura, ao domínio
atribuído ao leão, rei dos animais


Natural da Sicília, S. Leão II era filho de um médico chamado Paulo. Antes de suceder ao papa Santo Agatão, em 681, foi o esmoler-mor da Igreja. Seu breve pontificado (682-683) caracterizou-se pela luta contra os monotelistas, que afirmavam existir em Jesus apenas uma vontade. Heresia essa que o VI Concílio Ecumênico e o III Concílio de Constantinopla condenaram com veemência. Possuído de um espírito reconciliador e aberto ao diálogo, mas ao mesmo tempo firme e resoluto, Leão II restaurou a disciplina eclesiástica e fez valer sua autoridade diante do abuso do poder dos bispos usurpadores e simoníacos. Reformou o canto gregoriano e compôs muitos hinos para o ofício divino. Zelou pela pureza da fé e dos costumes, dando ele próprio o exemplo com sua vida. Morreu em 683.