Consulta diaria

Primeira leitura: 1Rs 18,20-39: 
Para que este povo reconheça que tu, Senhor, és Deus, e que és tu que convertes os seus corações!
Salmo: Sl 15,1-2a. 4. 5.8 11 (R. 1): 
Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio!
Evangelio: Mt 5,17-19: 
Aquele que praticar e ensinar os mandamentos, este será considerado grande.

 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Não penseis que vim abolir a Lei e os Profetas. Não vim para abolir, mas para dar-lhes pleno cumprimento. Em verdade, eu vos digo: antes que o céu e a terra deixem de existir, nem uma só letra ou vírgula serão tiradas da Lei, sem que tudo se cumpra. Portanto, quem desobedecer a um só destes mandamentos, por menor que seja, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será considerado o menor no Reino dos Céus. Porém, quem os praticar e ensinar será considerado grande no Reino dos Céus.

Comentário

Celebramos hoje Santo Antônio de Pádua, um dos santos mais queridos na devoção popular. O texto do evangelho fala-nos do cumprimento fiel da Lei. Ao dar-nos o mandamento do amor a Deus e ao próximo como um único mandamento, Jesus deu-nos a possibilidade de cumprir a Lei de Deus até o extremo. Essa entrega generosa a Deus e aos demais, faz com que pessoas simples do povo se aperfeiçoem no seguimento de Jesus e sejam reconhecidas como modelos de vida. São pessoas que superam dificuldades, perdoam ofensas, repartem seus bens e se despojam de seus egoísmos. O Espírito de Deus pode agir nelas com liberdade e vai modelando-as de acordo com a vontade de Deus. Santo Antônio de Pádua foi dessas pessoas que deixou o Espírito agir em sua vida com simplicidade. Acreditou no Senhor, viveu e pregou aquilo em que acreditava, por isso nele, como em tantas e tantos outros, cumpriu-se a profecia de Jesus: são considerados grandes mo Reino dos céus.

Santo do Dia

S. Antônio de Pádua ou de Lisboa

1195-1231 ? doutor da Igreja ? \"Antônio? quer dizer \"aquele que vai à frente?.
É o \"santo casamenteiro? e dos objetos perdidos. Protetor das estéreis

Natural de Lisboa, Portugal, S. Antônio foi um importante pregador itinerante do século XIII. Ligado aos agostinianos, estudou teologia em Coimbra, onde conhecera os relatos do martírio dos cinco franciscanos mortos em Marrocos. Desejoso de tornar-se também mártir, ingressou no pequeno convento franciscano em S. Antônio dos Olivais, mudando o nome Fernando para frei Antônio. Chegou a partir para Marrocos, mas caiu doente, tendo de retornar a Portugal. As intempéries, porém, fizeram o navio aportar na Sicília. Na Itália conheceu Francisco de Assis e, incentivado por ele, inicia sua pregação itinerante, surpreendendo a todos com sua sabedoria e conhecimento. É invocado com a seguinte oração:

Glorioso S. Antônio, que tivestes a sublime dita de abraçar e afagar o Menino Jesus, alcançai-me deste mesmo Jesus a graça que vos peço e vos imploro do fundo do meu coração (pede-se a graça). Vós que tendes sido tão bondoso para com os pecadores não olheis para os meus pecados, mas antes fazei valer vosso grande prestígio junto a Deus para atender meu insistente pedido. Amém.