Consulta diaria

Primeira leitura: At 22,30; 23,6-11: 
É preciso que tu sejas também minha testemunha em Roma.
Salmo: Sl 15, 1-2a.5. 7-8. 9-10. 11 (R.1): 
Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio!
Evangelio: Jo 17,20-26: 
Para que eles cheguem à unidade perfeita.

 

Naquele tempo, Jesus levantou os olhos ao céu e disse: Pai Santo, eu não te rogo somente por eles, mas também por aqueles que vão crer em mim pela sua palavra, para que todos sejam um como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, e para que eles estejam em nós, a fim de que o mundo creia que tu me enviaste. Eu dei-lhes glória que tu me deste, para que eles sejam um, como nós somos um: eu neles e tu em mim, para que assim eles cheguem à unidade perfeita e o mundo reconheça que tu me enviaste e os amaste, como me amaste a mim. Pai, aqueles que me deste, quero que estejam comigo onde eu estiver, para que eles contemplem a minha glória, glória que tu me deste porque me amaste antes da fundação do universo. Pai justo, o mundo não te conheceu, mas eu te conheci, e estes também conheceram que tu me enviaste. Eu lhes fiz conhecer o teu nome, e o tornarei conhecido ainda mais, para que o amor com que me amaste esteja neles, e eu mesmo esteja neles.

Comentário

A vida de comunidade deve ser vivida com profunda responsabilidade. A primeira questão é saber recebê-la como dom. Deus constrói, fundamenta e sustenta a comunidade. A segunda realidade consiste em abrir-nos ao dom dos irmãos. Esta abertura se dá na medida em que cada batizado se reconheça filho e ao mesmo tempo irmão. Colocando-se em relação com o Pai não resta outra lógica senão entrar em relação íntima e sagrada com os irmãos. Isto é o que Jesus pede, a unidade em plenitude, a mesma que experimenta com seu Pai. Durante estes dias peçamos ao Pai de Jesus que nos conceda o dom do Espírito para podermos ser construtores de comunidade. Na medida que cada um de nós nos abrirmos à ação do Espírito, a comunidade se robustecerá e chegará a ser testemunha qualificada do Crucificado-Ressuscitado. O mundo ao ver a comunidade convocada em nome do Senhor saberá reconhecer que é Deus quem sustenta a causa da Igreja. Preparemo-nos para celebrar o grande dia da Igreja: Pentecostes.

Santo do Dia
B. Antônia Messina

1919-1935 ? virgem e mártir ? \"Antônia?, feminino de \"Antônio?
e quer dizer \"aquela que vai à frente?

Antônia Messina nasceu em Orgosolo, perto da cidade de Nuoro, Sardena, Itália. Jovem, militante da Ação Católica, vivia intensamente sua fé pela participação nos movimentos paroquiais. Tinha como modelo de vida S. Maria Goretti, uma adolescente assassinada por resistir às tentativas de estupro de um jovem. Sua sorte, porém, não foi diferente. Certa manhã, quando recolhia lenha num bosque foi agredida por um jovem que queria violentá-la e acaba sendo assassinada a pedradas pelo agressor. Foi beatificada no dia 4 de outubro de 1987.