Consulta diaria

Primeira leitura: At 1,15-17.20-26: 
A sorte caiu em Matias, o qual foi juntado ao número dos onze apóstolos.
Salmo: Sl 112(113),1-2.3-4.5-6.7-8 (R. cf.8): 
O Senhor fez o indigente assentar-se com os nobres.
Evangelio: Jo 15,9-17: 
Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida pelos amigos.

 

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Como meu Pai me amou, assim também eu vos amei. Permanecei no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor. Eu vos disse isto, para que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja plena. Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu senhor. Eu vos chamo amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai. Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e para que produzais fruto e o vosso fruto permaneça. O que então pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo concederá. Isto é o que vos ordeno: amai-vos uns aos outros.

Comentário

O amor do Pai que Jesus experimentou é o que ele oferece a seus Discípulos. A partir deste  amor cada batizado deve compreender sua vocação. Não é o crente que escolhe a Jesus. É Jesus que escolhe o discípulo. É um ato de amor, gratuito e bondoso, da parte de Jesus. Deus sempre toma a iniciativa. Deus é sempre aquele que convoca, que escolhe, que chama. Jesus chama a cada um dos discípulos de "amigo". Essa é a maneira como chama a cada batizado que o recebe em sua vida como Senhor e Salvador. A relação com Jesus não é uma questão formal, fria ou oficial. Jesus instaura uma nova maneira relacional entre um Mestre e um discípulo: a amizade. O compromisso que cada crente está chamado a viver, é a fidelidade à amizade que o Mestre propôs. A amizade com Jesus se experimenta e se vivencia numa maneira concreta de viver com os irmãos de comunidade. Não pode existir uma relação com o Crucificado-Ressuscitado, se não for através dela.

Santo do Dia
S. Matias Apóstolo


séc. I ? apóstolo ? \"Matias? quer dizer \"presente de Javé?


É o único apóstolo não escolhido pessoalmente por Jesus, mas sim pela comunidade primitiva cristã. Conforme Atos 1,15-26, após a ascensão, Matias foi escolhido para completar o grupo dos Doze, em substituição a Judas. Como afirma João Crisóstomo, sua escolha não obedeceu a ditames humanos, mas aos desígnios de Deus (At 1,21-22): E rezaram juntos, dizendo: Senhor, tu conheces o coração de todos. Mostra-nos (At 1,24). Tu, nós não. Com acerto o invocam como aquele que conhece os corações, pois a eleição deveria ser feita por ele e não por mais ninguém. Assim falavam com toda a confiança, porque a eleição era absolutamente necessária. Não disseram: \"Escolhe?, mas Mostra-nos quem escolheste (At 1,24). Bem sabiam que tudo está predestinado por Deus...? (Liturgia das horas. v. II. op. cit. p. 1.580).