Consulta diaria

Primeira leitura: At 18,23-28: 
Apolo demonstrava com as Escrituras que Jesus é o Messias.
Salmo: Sl 46, 2-3. 8-9. 10 (R. 8a): 
O Senhor é o grande Rei de toda a terra.
Evangelio: Jo 16,23b-28: 
O Pai vos ama, porque vós me amastes e acreditastes.

 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Em verdade, em verdade vos digo: se pedirdes ao Pai alguma coisa em meu nome, ele vo-la dará. Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis; para que a vossa alegria seja completa. Disse-vos estas coisas em linguagem figurativa. Vem a hora em que não vos falarei mais em figuras, mas claramente vos falarei do Pai. Naquele dia pedireis em meu nome, e não vos digo que vou pedir ao Pai por vós, pois o próprio Pai vos ama, porque vós me amastes e acreditastes que eu vim da parte de Deus. Eu saí do Pai e vim ao mundo; e novamente parto do mundo e vou para o Pai.

Comentário

Jesus nos revelou o maior mistério de Deus: que Ele nos ama. Que alegria! Deus havia sido entendido com alguém de longe, distante e inimigo da humanidade. Era inacessível. A religião havia gerado sobre Deus conteitos estranhos, raros e até perversos. Puseram Deus na lógica mesquinha dos que elaboravam a teologia, as normativas e rubricas religiosas. Mas Jesus, em sua maneira genial de viver e de revelar seu Pai, simplificou a maneira de entender a Deus e o apresentou próximo, amigo e compreensível com a família humana. O amor do Pai ficou revelado definitivamente na pessoa de Jesus, em sua vida, sua maneira de agir e pelo tipo de pessoas que ele se deixou rodear e acompanhar. Foi a Cruz e a Ressurreição que deram a resolução definitiva de como é o amor de Deus Pai por toda a humanidade. Deixemos que esse amor de Deus que Jesus revelou transforme nossa vida.

Santo do Dia

S. Nereu, S. Aquiles e S. Pancrácio

séc. I ? mártires ? \"Nereu? significa \"deus do mar?; \"Aquiles?,
figura mitológica cujo ponto vulnerável era o calcanhar; \"Pancrácio?
quer dizer \"aquele que tudo pode?, \"todo-poderoso?


O culto a esses santos remontam ao século IV. Nereu e Aquiles eram soldados romanos e viveram no fim do século I, sofrendo o martírio provavelmente durante a perseguição do imperador romano, Diocleciano. Foram sepultados no cemitério situado na via Ardeatina, onde foi erguida uma basílica em honra deles. S. Dâmaso conta que, sem que ninguém esperasse, os dois soldados converteram-se, despojando-se das armaduras e escudos, confessando a fé em Jesus. Pancrácio foi um adolescente de 14 anos, martirizado em Roma no tempo de Diocleciano. Sob sua sepultura no cemitério de Calepódio, o papa Símaco mandou construir, no ano 500, uma basílica a ele dedicada. Mais tarde, também o papa Honório I (625-638) mandou edificar uma igreja em louvor a S. Pancrácio, depositando nela seus restos mortais.