Consulta diaria

Primeira leitura: Hb 13,1-8: 
Jesus Cristo é o mesmo, ontem e hoje e por toda a eternidade.
Salmo: Sl 26, 1. 3. 5. 8b-9abc (R. 1a): 
O Senhor é minha luz e salvação!
Evangelio: Mc 6,14-29: 
É João Batista a quem mandei cortar a cabeça, que ressuscitou.

Santa Águeda, Virgem e Mártir (Memória)

Naquele tempo: O rei Herodes ouviu falar de Jesus, cujo nome se tinha tornado muito conhecido. Alguns diziam: 'João Batista ressuscitou dos mortos. Por isso os poderes agem nesse homem.' Outros diziam: 'É Elias.' Outros ainda diziam: 'É um profeta como um dos profetas.' Ouvindo isto, Herodes disse: 'Ele é João Batista. Eu mandei cortar a cabeça dele, mas ele ressuscitou!' Herodes tinha mandado prender João, e colocá-lo acorrentado na prisão. Fez isso por causa de Herodíades, mulher do seu irmão Filipe, com quem se tinha casado. João dizia a Herodes: 'Não te é permitido ficar com a mulher do teu irmão.' Por isso Herodíades o odiava e queria matá-lo, mas não podia. Com efeito, Herodes tinha medo de João, pois sabia que ele era justo e santo, e por isso o protegia. Gostava de ouvi-lo, embora ficasse embaraçado quando o escutava. Finalmente, chegou o dia oportuno. Era o aniversário de Herodes, e ele fez um grande banquete para os grandes da corte, os oficiais e os cidadãos importantes da Galileia. A filha de Herodíades entrou e dançou, agradando a Herodes e seus convidados. Então o rei disse à moça: 'Pede-me o que quiseres e eu to darei.' E lhe jurou dizendo: 'Eu te darei qualquer coisa que me pedires, ainda que seja a metade do meu reino.' Ela saiu e perguntou à mãe: 'O que vou pedir?' A mãe respondeu: 'A cabeça de João Batista.' E, voltando depressa para junto do rei, pediu: 'Quero que me dês agora, num prato, a cabeça de João Batista.' O rei ficou muito triste, mas não pôde recusar. Ele tinha feito o juramento diante dos convidados. Imediatamente, o rei mandou que um soldado fosse buscar a cabeça de João. O soldado saiu, degolou-o na prisão, trouxe a cabeça num prato e a deu à moça. Ela a entregou à sua mãe. Ao saberem disso, os discípulos de João foram lá, levaram o cadáver e o sepultaram.

 

Comentário

Qualquer proposta que gere consciência crítica frente aos sistemas tradicionais é vista e entendida como uma ameaça para quem detém o poder em qualquer época e ambiente geográfico. Os poderosos sabem cobrar, com a vida dos carismáticos, o medo de perder o poder, que surge neles com a chegada da nova proposta feita por quem desafia o estamento tradicional. Foi o que aconteceu com João Batista. Ele era uma ameaça para Herodes, para sua vida suja e sua crueldade política. Sistemas de poder totalizantes e totalizadores frequentemente impõem medo baseado na violência. Quem opta pela justiça, verdade, paz, vida digna, inclusão, defesa da criação, acompanhamento de grupos vulneráveis ​​entra em conflito com a política e a religião. Que a figura de João Batista ajude a fazer perguntas, a entrar em crise e conversão, a romper seguranças próprias e estruturais. Que sua memória continue a encorajar a caminhada.

Santo do Dia
S. Águeda
séc. III? ? virgem e mártir ? \"Águeda? quer dizer \"boa?

Martirizada em Catânia, Sicília, provavelmente durante a perseguição de Décio, S. Águeda é venerada desde os primeiros séculos do cristianismo e tem seu nome incluído no Cânon romano. S. Metódio (séc. IX) disse a seu respeito:
\"Águeda, que pelos feitos notáveis traz consigo um nome glorioso, e no próprio nome demonstra as ilustres ações que realizou! Águeda, que nos atrai com o nome, para que todos venham ao seu encontro, e com o exemplo nos ensina a correr sem demora para o verdadeiro bem, que é Deus somente!? ( Liturgia das horas, v. III. São Paulo, Ave-Maria, Paulinas, Paulus, Vozes, p. 1.250).

Outros santos do dia: Adelaide de Bellich (abadessa, virgem), Albino de Brixen (bispo), Avito de Viena (bispo) e Modesto de Salzburgo (monge, bispo).