Consulta diaria

Primeira leitura: Hb 11,32-40: 
Estes, pela fé, conquistaram reinos. Deus estava prevendo, para nós, algo melhor.
Salmo: Sl 30, 20. 21. 22. 23. 24 (R. 25): 
Fortalecei os corações, vós que ao Senhor vos confiais!
Evangelio: Mc 5,1-20: 
Espírito impuro, sai desse homem!

4a SEMANA DO TEMPO COMUM

Naquele tempo: Jesus e seus discípulos chegaram à outra margem do mar, na região dos gerasenos. Logo que saiu da barca, um homem possuído por um espírito impuro, saindo de um cemitério, foi ao seu encontro. Esse homem morava no meio dos túmulos e ninguém conseguia amarrá-lo, nem mesmo com correntes. Muitas vezes tinha sido amarrado com algemas e correntes, mas ele arrebentava as correntes e quebrava as algemas. E ninguém era capaz de dominá-lo. Dia e noite ele vagava entre os túmulos e pelos montes, gritando e ferindo-se com pedras. Vendo Jesus de longe, o endemoninhado correu, caiu de joelhos diante dele e gritou bem alto: 'Que tens a ver comigo, Jesus, Filho do Deus altíssimo? Eu te conjuro por Deus, não me atormentes!' Com efeito, Jesus lhe dizia: 'Espírito impuro, sai desse homem!' Então Jesus perguntou: 'Qual é o teu nome?' O homem respondeu: 'Meu nome é 'Legião', porque somos muitos.' E pedia com insistência para que Jesus não o expulsasse da região. Havia aí perto uma grande manada de porcos, pastando na montanha. O espírito impuro suplicou, então: 'Manda-nos para os porcos, para que entremos neles.' Jesus permitiu. Os espíritos impuros saíram do homem e entraram nos porcos. E toda a manada - mais ou menos uns dois mil porcos - atirou-se monte abaixo para dentro do mar, onde se afogou. Os homens que guardavam os porcos saíram correndo e espalharam a notícia na cidade e nos campos. E as pessoas foram ver o que havia acontecido. Elas foram até Jesus e viram o endemoninhado sentado, vestido e no seu perfeito juízo, aquele mesmo que antes estava possuído pela Legião. E ficaram com medo. Os que tinham presenciado o fato explicaram-lhes o que havia acontecido com o endemoninhado e com os porcos. Então começaram a pedir que Jesus fosse embora da região deles. Enquanto Jesus entrava de novo na barca, o homem que tinha sido endemoninhado pediu-lhe que o deixasse ficar com ele. Jesus, porém, não permitiu. Entretanto, lhe disse: 'Vai para casa, para junto dos teus e anuncia-lhes tudo o que o Senhor, em sua misericórdia, fez por ti.' Então o homem foi embora e começou a pregar na Decápole tudo o que Jesus tinha feito por ele. E todos ficavam admirados.

 

Comentário

Vivemos em um mundo geralmente governado pelo mal e pela morte. A religião não está isenta dessas forças do mal. O território dos gerasenos foi dominado pelas forças da morte, que Roma, com seu sistema político-militar-imperial, fez reinar naquela área. Jesus vem para libertar aquela região e aqueles que lá habitam do domínio da morte. Jesus enfrenta as forças do maligno que colocou seu império no meio de gente simples e humilde. Eles são sempre os pobres e os pequenos, as vítimas do domínio do mal. Jesus se coloca abertamente ao lado das vítimas da história e desmascara o mal que quer dominar os mais fracos. O grande problema é que o mal exerce tal fascínio sobre suas próprias vítimas que, mesmo sacrificados, querem permanecer com ele e decidem expulsar aqueles que são portadores de vida, da dignidade, do bem, da felicidade.

Santo do Dia
S. Veridiana
c. 1178-1242 ? religiosa reclusa ? \"Veridiana? significa \"verdejante?

Veridiana nasceu em Toscana, por volta de 1178, e foi contemporânea de Francisco de Assis. Conhecia o lado alegre e triste da vida, a riqueza e a miséria. De fato, os pais, que eram ricos e nobres, perderam seus bens, obrigando-a a ganhar a vida como governanta. Mais tarde,regressando de uma peregrinação a S. Tiago de Compostela, o povo construiu-lhe um pequeno eremitério em Castel fiorentino. Ali viveu por 34 anos encerrada numa pequena cela, comunicando-se com o mundo exterior por uma janelinha, uma vez que a cela não trazia porta. Amava profundamente os pobres, distribuindo a eles tudo o que recebia dos peregrinos que vinham visitá-la. Em 1221, o próprio Francisco de Assis foi visitá-la, admitindo-a em sua Ordem Terceira. Segundo a tradição, duas serpentes atormentaram-na dia e noite até o fim de sua vida. Morreu em 1242. Ainda hoje é cultuada na Toscana e, no lugar de sua cela, ergue-se uma imponente igreja, onde se conservam suas relíquias. 

Outros santos do dia: Brígida da Irlanda (virgem), Cecílio de Granada (bispo, mártir), Henrique Morse (presbítero, mártir de Tyburn) e Severo de Ravena (bispo).