Consulta diaria

Primeira leitura: At 7,51 - 8,1a: 
Senhor Jesus, acolhe o meu espírito.
Salmo: Sl 30, 3cd-4. 6ab.7b.8a. 17.21ab (R. 6a): 
Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito.
Evangelio: Jo 6,30-35: 
Não foi Moisés, mas meu Pai é que vos dá o verdadeiro pão do céu.

 

Naquele tempo, a multidão perguntou a Jesus: 'Que sinal realizas, para que possamos ver e crer em ti?' Que obra fazes? Nossos pais comeram o maná no deserto, como está na Escritura: 'Pão do céu deu-lhes a comer'. Jesus respondeu: 'Em verdade, em verdade vos digo, não foi Moisés quem vos deu o pão que veio do céu. É meu Pai que vos dá o verdadeiro pão do céu. Pois o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo.' Então pediram: 'Senhor, dá-nos sempre desse pão'. Jesus lhes disse: 'Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede.

Comentário

Jesus é o verdadeiro alimento, o verdadeiro pão. Quem dele comer jamais terá fome. Estar unidos a Jesus é a garantia da fidelidade à causa do Pai. Esta fidelidade a Jesus precisa ser alimentada pela vontade de Deus. Jesus é a expressão concreta do que Deus quer de seus filhos. A experiência de ser crentes é uma realidade que vai se formando na pessoa de maneira paulatina. O ser humano é o resultado daquilo que ele come e bebe. Se comemos o corpo de Cristo e bebemos o seu sangue, não somente como ato de culto ou litúrgico, mas buscando viver, agir e fazer o que Jesus fez, então podemos dizer que começamos um itinerário de adesão à vontade do Pai celestial. Vivamos em nosso vida de cristãos a experiência da cristificação. Abramo-nos à ação do Espírito para sermos saturados do Crucificado-Ressuscitado e manifestemos ao mundo a ação de Deus em nossas vidas. Este é nosso compromisso pascal. Mãos à obra.

Santo do Dia

S. Roberto de Turlande, Roberto de Molesme, Estêvão Harding e Miguel de Tounerre

Séc. XI ? monges ? \"Roberto? quer dizer \"brilhante de glória?. \"Estêvão? significa \"coroa?. \"Miguel? quer dizer \"quem é como Deus??

O abade S. Roberto de Turlande nasceu em Alvérnia, por volta de 1001. Muito jovem, foi ordenado sacerdote e depois feito cônego e, por fim, em 1050, deixou tudo para fundar o mosteiro de La Chaise-Dieu, a \"cadeira de Deus?. Morreu em 1067 e foi canonizado por Alexandre II. O abade S. Estêvão Harding nasceu na Inglaterra e foi o terceiro abade de Citeaux. Reformou o mosteiro, restaurou a disciplina, baniu o luxo, resgatou a simplicidade e a austeridade de vida. Morreu em 1134, após fundar mais de 13 abadias. S. Roberto de Molesme nasceu em Champagne, em 1024. Aos 15 anos, ingressou no mosteiro de Montier-la-Celle. Como abade do mosteiro, S. Miguel de Tounerre procurou restabelecer a disciplina. Diante da resistência dos monges, refugiou-se na floresta de Collan, vivendo como ermitão e depois fundando o mosteiro de Chalon, do qual foi abade.