Consulta diaria

Primeira leitura: Is 50,4-9a: 
Não desviei o rosto de bofetões e cusparadas. (3º canto do Servo do Senhor)
Salmo: Sl 68, 8-10. 21bcd-22. 31. 33-34 (R. 14cb): 
Respondei-me pelo vosso imenso amor, neste tempo favorável, Senhor Deus.
Evangelio: Mt 26,14-25: 
O Filho do Homem vai morrer, conforme diz a Escritura a respeito dele. Contudo, ai daquele que o trair.

 

Naquele tempo: Um dos doze discípulos, chamado Judas Iscariotes, foi ter com os sumos sacerdotes e disse: 'O que me dareis se vos entregar Jesus?' Combinaram, então, trinta moedas de prata. E daí em diante, Judas procurava uma oportunidade para entregar Jesus. No primeiro dia da festa dos Ázimos, os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram: 'Onde queres que façamos os preparativos para comer a Páscoa?' Jesus respondeu: 'Ide à cidade, procurai certo homem e dizei-lhe: 'O Mestre manda dizer: o meu tempo está próximo, vou celebrar a Páscoa em tua casa, junto com meus discípulos'.' Os discípulos fizeram como Jesus mandou e prepararam a Páscoa. Ao cair da tarde, Jesus pôs-se à mesa com os doze discípulos. Enquanto comiam, Jesus disse: 'Em verdade eu vos digo, um de vós vai me trair.' Eles ficaram muito tristes e, um por um, começaram a lhe perguntar: 'Senhor, será que sou eu?' Jesus respondeu: 'Quem vai me trair é aquele que comigo põe a mão no prato. O Filho do Homem vai morrer, conforme diz a Escritura a respeito dele. Contudo, ai daquele que trair o Filho do Homem! Seria melhor que nunca tivesse nascido!' Então Judas, o traidor, perguntou: 'Mestre, serei eu?' Jesus lhe respondeu: 'Tu o dizes.'

Comentário

A figura do Servo conduz a caminhada do cristão nestes dias mais santos da liturgia. O Servo se apresenta como um verdadeiro aprendiz de Deus. A aprendizagem exigiu dele uma fibra excepcional para superar a dor. Longe de renunciar, redobrou sua confiança em quem o sustenta. Aprender a ser servo de Deus é tarefa de toda uma vida. O Servo se desdobrou procurando consolo, embora isso lhe tenha acarretado zombarias e ofensas. A tarefa de consolar não é fácil. Não é assunto de retórica. Tem a ver com a empatia e a solidariedade, que surgem naturalmente após ter passado por circunstâncias parecidas, de ter se tornado vítima. Assimilar a experiência da própria dor nos coloca em melhor condição para converter-nos em servos de Deus, para cumprir a tarefa que ele se propõe. O Servo redobra sua ligação com Deus. Isto é algo invisível aos olhos e inexplicável para seus adversários. O Servo sabe que Deus, e somente ele, é seu defensor e sua ajuda. Nos momentos difíceis, onde temos colocado nossa confiança?

Santo do Dia
S. Sisto III

? 440 ? papa ? \"Sisto? significa \"o polido, o cortês?

Sisto viveu em Roma, no final do século IV e morreu em 440. Desde sacerdote, empenhou-se na luta contra os desvios da fé, que punham em dúvida pontos dogmáticos da doutrina católica. Lutou, pois, ardorosamente contra o pelagianismo, que negava a existência do pecado original. Foi o primeiro a refutar os erros de Pelágio, cuja doutrina foi condenada no Concílio de Éfeso. Em 432, foi eleito sucessor do papa S. Celestino, continuando a luta contra os que não aceitavam os ensinamentos de Roma. Por muitas vezes tentou a reconciliação, sendo por isso mal interpretado e caluniado. Conseguiu restabelecer a disciplina eclesiástica, restaurou as basílicas de S. Maria Maior e de S. Pedro e deixou sua marca em quase todas as igrejas romanas. Seu pontificado durou 8 anos e seu sucessor foi S. Leão Magno.