Consulta diaria

Primeira leitura: Ez 47,1-9.12: 
Vi sair água do lado direito do templo, e todos os que esta água tocou foram salvos.
Salmo: Sl 45, 2-3. 5-6. 8-9 (R. 8): 
Conosco está o Senhor do Universo! O nosso refúgio é o Deus de Jacó.
Evangelio: Jo 5,1-16: 
No mesmo instante o homem ficou curado.

Houve uma festa dos judeus, e Jesus foi a Jerusalém. Existe em Jerusalém, perto da porta das Ovelhas, uma piscina com cinco pórticos, chamada Betesda em hebraico. Muitos doentes ficavam ali deitados -cegos, coxos e paralíticos-, esperando que a água se movesse. De fato, uma anjo descia, de vez em quando, e movimentava a água da piscina, e o primeiro doente que aí entrasse, depois do borbulhar da água, ficava curado de qualquer doença que tivesse. Aí se encontrava um homem, que estava doente havia trinta e oito anos. Jesus viu o homem deitado e sabendo que estava doente há tanto tempo, disse-lhe: 'Queres ficar curado?' O doente respondeu: 'Senhor, não tenho ninguém que me leve à piscina, quando a água é agitada. Quando estou chegando, outro entra na minha frente'. Jesus disse: 'Levanta-te, pega na tua cama e anda.' No mesmo instante, o homem ficou curado, pegou na sua cama e começou a andar. Ora, esse dia era um sábado. Por isso, os judeus disseram ao homem que tinha sido curado: 'É sábado! Não te é permitido carregar tua cama.' Ele respondeu-lhes: 'Aquele que me curou disse: 'Pega tua cama e anda'.' Então lhe perguntaram: 'Quem é que te disse: 'Pega tua cama e anda?' O homem que tinha sido curado não sabia quem fora, pois Jesus se tinha afastado da multidão que se encontrava naquele lugar. Mais tarde, Jesus encontrou o homem no Templo e lhe disse: 'Eis que estás curado. Não voltes a pecar, para que não te aconteça coisa pior'. Então o homem saiu e contou aos judeus que tinha sido Jesus quem o havia curado. Por isso, os judeus começaram a perseguir Jesus, porque fazia tais coisas em dia de sábado.

Comentário

A visão de Ezequiel consiste numa vida exuberante alimentada a partir do santuário, totalmente santificada por Deus, porque para o profeta o templo deve ser a fonte de santidade, pois em nenhum lugar da terra a presença de Deus poderia ser mais palpável. A santidade de Deus é sua própria presença vital e supera qualquer limite que lhe coloquemos. O profeta assim o induz nessa vigorosa torrente que cresce em profunda vitalidade, e que nos obriga a pensar que a santidade de Deus está indissoluvelmente ligada à vida. A vida saudável não é privilégio social de alguns, mas um direito inerente à vida mesma, que corresponde à cada pessoa e ser vivo. Ninguém tem o direito de prejudicar a vida e torná-la insalubre. A mãe terra padece os efeitos daqueles que se arrogaram o direito de violentá-la, de destruir o equilíbrio ecológico, e nós, seus filhos, sofremos as consequências. A palavra de Deus nos impede de ficarmos paralisados diante dos crimes ecológicos. A Quaresma deve lançar-nos no trabalho pela vida saudável para todos.

Santo do Dia

S. Eufrásia

séc. IV ? \"Eufrásia? significa \"alegria?

Natural de Constantinopla, Eufrásia viveu no final do século IV. Após a morte do pai, Antígona, parente do imperador Teodósio, viajou com a mãe, que também se chamava Eufrásia, para o Egito, onde possuía muitos bens. Jovem ainda ingressou num convento, levando vida de penitência, oração e jejuns. Contam que fora prometida em casamento a um jovem influente de Constantinopla. Quando o imperador soube que ela havia se retirado para o convento, escreveu reclamando sua presença em Constantinopla, a fim de que o casamento fosse realizado. Eufrásia respondeu dizendo-lhe que a decisão era irreversível e deu aos familiares permissão para disporem convenientemente de seus bens, amparando os pobres e necessitados. Pediu-lhes que fizessem justiça a todos os que trabalharam para a família e que se libertassem os escravos, indenizando-os pelos serviços prestados. Morreu provavelmente em 410, aos 30 anos de idade, 23 dos quais havia passado no mosteiro.