Consulta diaria

Primeira leitura: Ez 9,1-7;10,18-22: 
Marca com uma cruz na esta os que gemem e suspiram por causa de tantos horrores que se praticam em Jerusalém.
Salmo: Sl 112(113): 
A glória do Senhor vai além dos altos céus.
Evangelio: Mt 18,15-20: 
Se ele te ouvir, tu ganhaste o teu irmão.

 

 

Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos: Se o teu irmão pecar contra ti, vai corrigi-lo, mas em particular, à sós contigo! Se ele te ouvir, tu ganhaste o teu irmão. Se ele não te ouvir, toma contigo mais uma ou duas pessoas, para que toda a questão seja decidida sob a palavra de duas ou três testemunhas. Se ele não vos der ouvido, dize-o à Igreja. Se nem mesmo à Igreja ele ouvir, seja tratado como se fosse um pagão ou um pecador público. Em verdade vos digo, tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu. De novo, eu vos digo: se dois de vós estiverem de acordo na terra sobre qualquer coisa que quiserem pedir, isto vos será concedido por meu Pai que está nos céus. Pois onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome eu estou ali, no meio deles.'

 

Comentário

A comunidade cristã tem o poder de perdoar e a capacidade de resgatar o irmão que faz parte da comunidade e que, por algum motivo, falhou. Essa é a proposta de Jesus, pois ele sabe que o pecado, isto é, a injustiça em todos os níveis, rompe com a irmandade. Somente o perdão é o que restaura a vida da fraternidade e que possibilita que a humanidade total ocorra no grupo que segue o Mestre de Nazaré. É importante que a comunidade cristã investigue e ponha em prática todas as metodologias e formas existentes, para que o irmão que falhou possa retornar à vida da comunidade. Este é o que salva. Não se pode esquecer que a comunidade tem o mesmo poder que Pedro, que é o mesmo que o Senhor. A comunidade é chamada a mostrar na terra a face de Deus, sua misericórdia. O Pai não quer que ninguém se perca, mas, pelo contrário, entre na lógica do amor fraterno.

Santo do Dia
Nossa Senhora da Cabeça

Este culto mariano é originário da Andaluzia, Espanha, onde se encontra o Pico da Cabeça. Ali, em 1227, a Virgem apareceu a João Rivas, jovem pastor, mutilado de um braço, revelando a ele o desejo de que lá fosse construído um santuário em sua honra. Para provar que era a Mãe de Deus, restituiu-lhe milagrosamente o braço. A cabeça que a Virgem segura nas mãos recorda o voto de um condenado à morte, que alcançou, por sua intercessão, a revogação de sua pena. É invocada com a seguinte oração:

Salve, Virgem Santíssima da Cabeça, em cujo admirável título se fundam nossas esperanças, por serdes Rainha e Senhora de todas as criaturas... Socorrei-me, pois, ó dulcíssima Senhora da Cabeça. Eu vos suplico com filial confiança, uma vez que também sentistes uma profunda dor ao ver vosso Divino Filho com a cabeça coroada de espinhos. Peço que me livreis, e a todos os meus, de qualquer enfermidade da cabeça. Rogo-vos, também, ó Virgem poderosíssima da Cabeça, que intercedais junto ao Bom Jesus, pelos que sofrem desses 11 de agosto 462 males, a fim de que, completamente curados, glorifiquem a Deus e exaltem vossa maternal bondade.